Acidente Trágico

Foi com grande tristeza que esta semana soubemos da primeira morte a bordo de um Tesla desde que o piloto automático foi activado. A NHTSA já está uma avaliação preliminar de forma a determinar se o sistema funcionou de acordo com as expectativas.

Tal como é habitual, a Tesla informou a NHTSA sobre o incidente imediatamente após sua ocorrência. O que se sabe até ao momento é que o veículo circulava numa estrada com o piloto automático activado quando um atrelado de um camião atravessou a mesma na perpendicular embatendo no Model S. Circunstâncias extremamente raras, como a luminosidade céu iluminado, a elevada altura do atrelado e ainda o seu posicionamento terão contribuído para que este acidente acabasse de forma trágica.

É importante notar que todas vezes que o piloto automático é ativado, o carro avisa o motorista, "Mantenha sempre as mãos no volante. Esteja preparado para assumir o controlo a qualquer momento." O sistema também faz verificações frequentes para assegurar que as mãos do motorista permanecem no volante fornecendo alertas visuais e sonoros se as mãos não forem detetadas detectadas. Desacelerando gradualmente o carro até o hands-on ser novamente detetado.

O Autopilot está a ficar cada vez melhor, mas não é perfeito e ainda exige que o motorista permaneça alerta. No entanto, está provado que o piloto automático reduz a carga sobre o condutor e que melhora de forma significativa a segurança em comparação com a condução puramente manual.

Comentários

Publicações Populares

Preços do Tesla Model X - janeiro 2017

Ofertas de emprego da Tesla em Portugal - Atualização