Tesla atualiza Autopilot

A Tesla revelou ontem a nova atualização do Autopilot integrada no novo OS 8 da Tesla. A grande novidade é a capacidade de desencadear uma travagem de emergência somente através dos inputs do radar. No entanto outras caraterísticas foram adicionadas, como a desativação do Autosteer sempre que forem ignorados os avisos e ainda a capacidade de sair da autoestrada.

O radar com esta atualização passa a ser o principal sensor num canal separado do processamento de imagens. No entanto o grande problema em usar um radar para parar o carro é evitar os falsos alarmes. Ativar os travões é fundamental se você estiver prestes a bater em alguma coisa grande e sólida, mas não se você estiver apenas a passar por cima de uma lata de refrigerante. Pois um grande número de travagens desnecessárias seria no melhor dos casos algo muito chato mas no pior poderia provocar alguns ferimentos. Por ser um problema algo complexo a Tesla separou a solução para o problema em três partes.

A primeira parte da solução para o problema é ter uma nuvem de pontos mais detalhada. Assim o Software 8.0 com o mesmo hardware passa a ter muito mais informações por objeto.
A segunda parte consiste em montar os inputs recebidos pelo radar, que acontecem a cada décimo de segundo, numa "imagem" 3D do mundo. É difícil dizer a partir de um único quadro se um objeto está em movimento ou parado. Mas ao comparar com vários quadros adjacentes, o carro pode dizer se algo é real e assim avaliar a probabilidade de colisão.

Segundo a Tesla a terceira parte é muito mais difícil. Por exemplo quando o carro aproxima-se de um sinal na autoestrada posicionado por cima da via, isso muitas vezes parece-se com uma rota de colisão. Então para evitar travagens em falso, o sistema  não irá atuar nos primeiros tempos, assim irá apenas utilizar a aprendizagem da frota para registar e mapear a posição dos vários objetos. Se vários carros passarem por um objeto sem qualquer problema este será adicionado à lista branca. 

Quando for detetado algo diferente onde os dados mostram que os eventos de travagem em falso são raros o sistema irá começar uma travagem suave, mesmo que a câmera não perceba o objeto. À medida que o nível de confiança do sistema aumenta, a força de travagem aumenta gradualmente, quando o sistema tiver aproximadamente 99,99% de certeza de uma colisão. Isto pode não evitar sempre uma colisão, mas a velocidade de impacto será dramaticamente reduzida ao ponto que não haver graves lesões nos ocupantes do veículo na sequência do embate.

"Todas estas mudanças combinadas farão com que o carro deva quase sempre acertar nas travagens, mesmo se um OVNI estiver a aterrar na auto-estrada com visibilidade Zero."

Leia também o post da Tesla - link

Comentários

Publicações Populares

Ofertas de emprego da Tesla em Portugal - Atualização

Preços do Tesla Model X - janeiro 2017